quarta-feira, 21 de novembro de 2012

DICAS SOBRE QUASE TUDO:
Retire os odores desagradáveis da geladeira
Previna as pragas e doenças de jardins internos                                    
Pão deliciosamente crocante
Óleos em papéis: como retira-los
Perfumando suas salas
Retire o mau cheiro das garrafas térmicas
Retire manchas de banha, manteiga, graxa e cera
Retire o cheiro de cigarros dos cinzeiros
Retire manchas de canetas
Para remover manchas de ferro de passar no tecidos
Retire as manchas de água em móveis:
Tire manchas de mel
Para retirar as manchas de vinho tinto de tapetes
Como retirar o bolor...
Faça a limpeza de flores artificiais
Retire manchas de café
Retire as manchas de graxa
Retire as manchas de cera
Desengordure seus tapetes
Retire manchas de mofo de tecidos
Limpe o assoalho para absorver o pó e infestações
Retire o mau cheiro das mãos
Limpe os seus aquários
Retire manchas de mofo dos tecidos
Retire tinta de caneta esferográfica...
Para esterilizar seus vidros
Sanitários limpos e brilhantes
Suas rosas vão durar muito mais...
Ferrugem em utensílios domésticos
Para que o queijo não endureça...
Dica sobre o açúcar em calda
Conserve a farinha
Manchas em livros
Chiclete no cabelo
Como controlar os mosquitos e moscas de sua casa
Otimize o detergente
Afugentando as formigas
Ao encerar o assoalho...
Limpando os sapatos de camurça
Retire manchas de ferrugem
Manchas de tinta de caneta esferográfica
Preparando frutos do mar
Derretimento de chocolate no Microondas
Derretimento de chocolate em Banho-Maria
Como identificar o legítimo bacalhau
Dicas para preparar um bacalhau
Não deixe seu bolo quebrar
Dicas de combate ao desperdício de alimentos
Para retirar a umidade de armários
Para retirar o mau cheiro de carros
Limpe seu micro-ondas
Como limpar panelas queimadas
Quem congela o bacalhau sempre tem
Para o açúcar não empedrar
Para se obter muito mais caldo do limão
Para retirar o excesso de gordura dos alimentos
Tire o hálito de cebola ou de alho
Para retirar o cheiro de frituras da casa
Talheres brilhando....
Para conservar suas flores por mais tempo
Para tirar o sal do bacalhau rapidamente

Tire manchas de iodo
Arroz bem solto
Conserve a farinha ...
Água de batatas cozidas para talheres
Deixe os panos de pratos bem branquinhos
Tire o cheiro de peixe de suas mãos
Retire o forte cheiro de alho e cebola de suas mãos
Frigideiras que não grudam
O que fazer com as Sobras
Para evitar as formigas no açúcar
Como aproveitar melhor o tempo de uma consulta médica
Para cozinhar em invólucros de papel de alumínio
Batata frita crocante
Faça seu próprio amaciante
Faça seu próprio limpa-vidros
Conservando o leite fresco por mais tempo
Para que as batatas e maçãs não escureçam
Para que a alface fique verdinha
Para tirar o cheiro da geladeira
Como tirar as espinhas de uma truta
Para o odor nas axilas
Tratando o odor das axilas
Como comprar um bom palmito
Quantidade ideal de alimentos consumidos em um evento
Gaiolas de pássaros mau cheirosas
O que fazer com as Pulgas

Despertador de cão
Folhas de tomate contra mosquitos
Para matar as baratas
Afugentando as moscas
Para espantar moscas e mosquitos
Matando as baratas
Limpe os móveis de vime
Sofá de couro branco:limpeza
Manchas de cigarro nos dedos: como retirar
Manchas em sapato claros e camurças
Para tirar manchas de gordura dos tapetes
Para tirar manchas de água dos móveis
Conservando seus sofás
A Banana na sua dieta
Omelete no ponto
Omeletes leves
Café requentado e saboroso
Aves assadas e tenras
Omelete lisa e com muito gosto
Retirando o chiclete do cabelo
Couve flor sem cheiro
Limão com mais sumo
Ovos frescos e velhos
Cerefólio
Escolher o peixe mais fresco
Lasanha macia

Fazendo um Café delicioso
Dica sobre o Alho
Nunca congele!
Limpando seu microondas
Amaciando o polvo com coca-cola
Para tirar o cheiro da geladeira
Retire Manchas de camurça.
Tire mofo de roupas e acessórios em couro
Dicas para uma Boa Alimentação
Dicas para a sua Festa de Reveillon
Fazendo a ceia de fim de ano
Cabelos oleosos
Prepare a casa para o Natal
Embrulhos-um toque especial no Natal
Mesa de Natal- como decorá-la
Dicas de como economizar água
Acabando com as formigas
Arroz bem soltinho
Tirando o cheiro de tinta e vernizes de locais pintados
Mantendo a couve bem verdinha
Coxinhas de galinhas bem sequinhas
Limpe seu microondas de modo bem simples
Geladeira sem cheiros
Suor nos pés
Caldo de abacaxi para amolecer o coxão duro
Conserve suas meias de náilon
Vapor restaura vassouras velhas
Procedimentos de Segurança para o uso do Gás Natural Veicular (GNV)
Cinto de segurança para cachorros
Equipamentos para o cocktail
Tudo sobre como retirar o cheiro de alho
Azeite- aprenda a escolher
Congelando Peixes e Frutos do Mar
Cortes na Cozinha Japonesa
Refrigerantes abertos
Como guardar gemas
Para que o ovo não estoure durante o cozimento
Para saber se os ovos estão estragados
Aproveitar maionese talhada
O que fazer com a comida salgada
Como fazer um Suflê que não "murcha"
Alimentos a evitar na depressão
Saiba o que fazer se há enchentes
Dicas para o bem vestir
Cuidados ao comprar medicamentos
Seguro de carro sem ter dor de cabeça
Retirando Manchas de mofo
Manchas de maquiagem
Mofo e manchas
Mancha de Tinta em Tecido
Mancha de tinta no couro
Mancha de tinta no cristal
Mancha de tinta na madeira encerada
Manchas de tinta no mármore
Manchas de tinta no nylon
Mancha de tinta nos tapetes
Mancha de tinta de pintar
Alfinetes afiados
Faca enferrujada
Dando brilho em aço inox
Como Check-ups Podem Salvar Sua Vida
Assar Carne com Gordura
Como cortar bem a carne
Evite espetar a carne com garfo
Como selar a carne
Reconhecendo a Cor da Carne à vácuo
Como se dá a Maturação da carne
Preparando Charque e carne de sol
Como usar o sal na carne
Carne para quem não pode comer sal
Reconhecendo a Carne inspecionada
O que é a "Carne quente"
O que é carne de vitelo
Como preparar carne adequadamente
Diminuindo os resíduos de agrotóxicos em sua alimentação
Limpando a máquina de lavar
Manchas de limão na pele
Lavando Roupas Escuras
Passando bem suas roupas
Chá para o mal hálito
Cheiro de Alho ou Cebola na Boca
Mau Cheiro em Garrafa Térmica
Lavando as roupas delicadas
Tirando as marcas das bainhas
Não perca o botão de sua roupa
Quando você mancha a roupa na lavagem
Vinco perfeito
Manchas em porcelanas
Banheiras amareladas, o que fazer?
Quando o chuveiro entope:
Tirando as manchas dos vasos sanitários
Limpando os Cromados
Manchas de canetas esferográficas
Removendo manchas deixadas pelo ferro de passar
Manchas de Iodo nas roupas
Retirando o cheiro de mofo
Como tirar as manchas de óleo das roupas
Retirando manchas de suor dos tecidos
Fazendo um doce de pêssego
Sal na cozinha
Como retirar mancha de ovo
Limpando os aquários
Turbinando o detergente
Limpe bem seus óculos
Cheiro ruim na geladeira
Limpando as manchas de óleo dos papéis
Deixe suas pias bem branquinhas
Deixe seus sapatos como novos
Tire o cheiro dos cinzeiros
Mancha de vinho nos tapetes
Deixando os vidros um brilho só!
Cleópatra
Tirando as olheiras
Para as mãos úmidas
Rachadura do seio na amamentação
Atente ao rótulo quando comprar água engarrafada
Alimentos: como consumi-los com segurança no verão
Planos privados de assistência à saúde - guia prático de orientação ao consumidor
O que é preciso saber sobre carnes, aves e pescados
O jovem e o consumo nos momentos de lazer
Alimentação Saudável
Como limpar e desinfetar as caixas d'água domiciliares
Dicas de tratamento para o piolho capilar
Dicas para diminuir suas cólicas menstruais
Doação de órgãos para transplante
Animais Domésticos - Posse responsável
Postura no uso do computador
Crianças comem e bebem quase tudo
Como prevenir incêndios
Como usar o hidrante num incêndio
Como ajudar o corpo de bombeiros
Azeite- como escolher o melhor
Evite que o creme de leite talhe na comida
Dicas para compras em supermercados
Dicas para preparação das refeições
Sal no castiçal
Suco de limão em vez de leite para tirar manchas
Desodorantes caseiros sem produtos químicos
O zíper emperrou?
Para a roupa não escorregar do cabide
Costurando os botões com fio dental
Para ralar melhor o queijo mole
Canela contra os mosquitos indesejáveis
Manteiga nos pés para retirar piche
Pasta de dente para limpar objetos de prata
Areia na tinta como anti-derrapante
Use Tábuas de madeiras para a pia
Limão com cravo-da-índia contra os mosquitos
Recomendações Para A Higiene Dos Manipuladores de Alimentos
Dicas básicas para o preparo dos suflês

Dicas para comprar os brinquedos da criança
Abacate
Açúcar
Alho
Arroz
Bacon
Temperos Na Sua Cozinha
Dicas sobre o Sal
Dicas Para A Polenta
Dicas Para O
Peixe
Dicas Para O Seu Pão
Quando Você Encontrar Uma Pessoa Com Deficiência
Receita para Picada de Mosquito
Receita para Queimadura de Sol
Comprando e armazenando ovos
Cuidados ao comprar a carne do dia-a-dia
Cheiro a alho nas mãos
Dobrando guardanapos
Como escolher carne de porco?
Utilize o leite para alimentar as suas plantas
Como escolher as laranjas com mais suco?
Eliminar manchas de ferrugem na roupa
Armários sem umidade
Como não chorar ao descascar cebola
Para uma Milanesa mais crocante
Porque Não Se Deve Recongelar Um Alimento
Convivendo Com Animais
Verificando os preços pela Internet
Telefone, lista grátis na Internet
Enviando Telegramas Pela Internet Via Correios
Iogurte de soja
Se o Botão da camisa estiver quase caindo...
Chiclete na roupa
Fixando a cor nas roupas
Se o zíper está emperrando...
Removendo as manchas das meias brancas
Como retirar a Mancha de refrigerante
Como remover Manchas de café
Dicas básicas para o preparo dos suflês
Abacates
Açúcar
Agrião
Água com gás
Alcachofras
Alhos
Aprenda a parar de fumar
Bacalhau
Balada saudável?
Batata-Doce
Batatas
Berinjela
Beterrabas
Biscoitos
Bolos
Café
Caldos
Carnes
Cebolas 2
Conservando os Alfaces
Dicas para descascar frutas frescas
Fazendo o Azeite em Casa
Ferrugem
Higiene na manipulação dos alimentos
Odor
Saiba quantas calorias tem cada alimento
Abacate verde
Alho
Arroz
Bacalhau- tirando o sal
Banana
Batata e purês
Beterraba
Bolos- dicas
O caramelo fica grudado na panela?
Carne macia
Carne mais macia
Carnes saborosas
Cebola
Côco
Como Cuidar das unhas
Como manter os cabelos ressecados e com pontas duplas
Como manter os cabelos oleosos saudáveis
Conservas e compotas
Cozimento de aves
Cuidar da saúde e não da doença!
Dicas para a sua cozinha
Dicas para manter sua pele saudável
Dicas para viver melhor
Doces e bolos fofos
Em caso de queimaduras
Especiarias
Evitando as Estrias
Evitando as micoses da pele
Guardando a farinha
Acabou o fermento?
Frango empanado
Frango frito
Saiba se seus ovos estão estragados
Light e diet, qual é a diferença?
Mancha de vinho tinto
Marisco a Seco
Massas
Melão
Microondas
Milanesa mais crocante?
Nhoque mais macio
Novos valores para o colesterol
Pão de véspera
Peixe com escamas
Polvo
O que fazer com os talheres à mesa?
Queijo mais seco
Salsinha bem picada
Tomate
Tomates
Toque especial no café
Tirando o fio da vagem fácil
Tirando o hálito de alho
Temperaturas de forno
O que você ganha parando de fumar
Medidas e Equivalências
Vidros- limpeza
Azeite de Oliva
Cuidado ao fazer o supermercado
Dicas na Cozinha
Dieta Anti-Celulite
Dicas para quem fica bastante tempo na frente do computador
Manchas escuras na pele
Náuseas e vômitos
Batata
Comprando bem na feira
Largando o vício do cigarro
Limpando cintos de couro mofados
Acabando com Umidade Dentro dos Armários e Gavetas
O que fazer se a comida salgou?
Guia prático na compra de Remédios
Medicamentos Falsos
Decocção
Como preparar alimentos e comer de forma mais funcional
Infusão
Maceração
Orientação dietética
Defesa Civil
Cigarro- Você Sabia?
http://www.drashirleydecampos.com.br/inicial.php
Como escolher sua cadeira

PESQUISAR NO SITE


                 





http://www.drashirleydecampos.com.br/inicial.php

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Sobre a Vírgula

                                                   Sobre a Vírgula
Muito bonita a campanha dos 100 anos da ABI
(Associação Brasileira de Imprensa).

Reflicta sobre os exemplos que seguem:
Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere..
Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.
Pode criar heróis..
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.
Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.
A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.
A vírgula pode condenar ou salvar.
Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!
Uma vírgula muda tudo.
ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.
Detalhes Adicionais:
COLOQUE UMA VÍRGULA NA SEGUINTE FRASE:
SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.
* Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER...
* Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM...

Eis o poder da virgula

domingo, 2 de setembro de 2012


 Todos os Ditados Populares Portugueses...

A ambição cerra o coração

> A pressa é inimiga da perfeição

> Águas passadas não movem moinhos

> Amigo não empata amigo

> Amigos amigos negócios à parte

> Água mole em pedra dura, tanto dá até que fura

> A união faz a força

> A ocasião faz o ladrão

> A ignorância é a mãe de todas as doenças

> Amigos dos meus amigos, meus amigos são

> A cavalo dado não se olha a dente

> Azeite de cima, mel do meio e vinho do fundo, não enganam o mundo

> Antes só do que mal acompanhado

> A pobre não prometas e a rico não devas.

> A mulher e a sardinha, querem-se da mais pequenina

> A galinha que canta como galo corta-lhe o gargalo

> A boda e a baptizado, não vás sem ser convidado

> A galinha do vizinho é sempre melhor que a minha

> A laranja de manhã é ouro, à tarde é prata e à noite mata

> A necessidade aguça o engenho

> A noite é boa conselheira

> A preguiça é mãe de todos os vícios

> A palavra é de prata e o silêncio é de ouro

> A palavras (ocas|loucas) orelhas moucas

> A pensar morreu um burro

> A roupa suja lava-se em casa

> Antes só que mal acompanhado

> Antes tarde do que nunca

> Ao rico mil amigos se deparam, ao pobre seus irmãos o desamparam

> Ao rico não faltes, ao pobre não prometas

> As palavras voam, a escrita fica

> As (palavras ou conversa ...) são como as cerejas, vêm umas atrás das outras

> Até ao lavar dos cestos é vindima

> Água e vento são meio sustento

> Águas passadas não movem moinhos

> Boi velho gosta de erva tenra

> Boca que apetece, coração que padece

> Baleias no canal, terás temporal

> Boa fama granjeia quem não diz mal da vida alheia

> Boa romaria faz, quem em casa fica em paz

> Boda molhada, boda abençoada

> Burro velho não aprende línguas

> Burro velho não tem andadura e se tem pouco dura

> Cada cabeça sua sentença

> Chuva de São João, tira vinho e não dá pão

> Casa roubada, trancas à porta

> Casarás e amansarás

> Criou a fama, deite-se na cama

> Cada qual com seu igual

> Cada ovelha com sua parelha

> Cada macaco no seu galho

> Casa de ferreiro, espeto de pau

> Casamento, apartamento

> Cada qual é para o que nasce

> Cão que ladra não morde

> Cada qual sabe onde lhe aperta o sapato

> Com vinagre não se apanham moscas

> Coma para viver, não viva para comer

> Com o direito do teu lado nunca receies dar brado

>Candeia que vai à frente alumia duas vezes

>Casa de esquina, ou morte ou ruína

> Cada panela tem a sua tampa

> Cada um sabe as linhas com se cose

> Cada um sabe de si e Deus sabe de todos

> Casa onde entra o sol não entra o médico

> Cautela e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém

> Cesteiro que faz um cesto faz um cento,se lhe derem verga e tempo

> Com a verdade me enganas

> Com papas e bolos se enganam os tolos

> Comer e o coçar o mal é começar

> Devagar se vai ao longe

> Depois de fartos, não faltam pratos

> De noite todos os gatos são pardos

> Desconfia do homem que não fala e do cão que não ladra

> De Espanha nem bom vento nem bom casamento

> De pequenino se torce o pepino

> De grão a grão enche a galinha o paparrão

> Devagar se vai ao longe

> De médico e de louco, todos temos um pouco

> Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és

> Diz o roto ao nu 'Porque não te vestes tu?'

> Depressa e bem não há quem
> Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer

> Depois da tempestade vem a bonança

> Da mão à boca vai-se a sopa

> Deus ajuda, quem cedo madruga

> Dos fracos não reza a história

> Em casa de ferreiro, espeto de pau

> Enquanto há vida, há esperança

> Entre marido e mulher, não se mete a colher

> Em terra de cego quem tem olho é rei

> Erva daninha a geada não mata

> Em casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão

> Em tempo de guerra não se limpam armas

> Falar é prata, calar é ouro

> Filho de peixe, sabe nadar

> Gaivotas em terra, tempestade no mar

> Guardado está o bocado para quem o há de comer

> Galinha de campo não quer capoeira

> Gato escaldado de água fria tem medo

> Guarda o que comer, não guardes o que fazer

> Homem prevenido vale por dois

> Há males que vêm por bem

> Homem pequenino ou velhaco ou dançarino

> Ignorante é aquele que sabe e se faz de tonto

> Junta-te aos bons, serás como eles, junta-te aos maus, serás pior do que eles

> Lua deitada, marinheiro de pé

> Lua nova trovejada, 30 dias é molhada

> Ladrão que rouba a ladrão, tem cem anos de perdão

> Longe da vista, longe do coração

> Mais vale um pássaro na mão, do que dois a voar

> Mal por mal, antes na cadeia do que no hospital

> Manda quem pode, obedece quem deve

> Mãos frias, coração quente

> Mais vale ser rabo de pescada que cabeça de sardinha

> Mais vale cair em graça do que ser engraçado

> Mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo

> Mais vale perder um minuto na vida do que a vida num minuto

> Madruga e verás trabalha e terás

> Mais vale um pé no travão que dois no caixão

> Mais vale uma palavra antes que duas depois

> Mais vale prevenir que remediar

> Morreu o bicho, acabou-se a peçonha

> Muita parra pouca uva

> Muito alcança quem não se cansa

> Muito come o tolo mas mais tolo é quem lhe dá

> Muito riso pouco siso

> Muitos cozinheiros estragam a sopa

> Não há mal que sempre dure, nem bem que não se acabe

> Nuvem baixa sol que racha

> Não peças a quem pediu nem sirvas a quem serviu

> Nem tudo o que reluz é ouro

> Não há bela sem senão

> Nem tanto ao mar nem tanto à terra

> Não há fome que não dê em fartura

> Não vendas a pele do urso antes de o matar

> Não há duas sem três

> No meio é que está a virtude

> No melhor pano cai a nódoa

> Nem contas com parentes nem dívidas com ausentes

> Nem oito nem oitenta

> Nem tudo o que vem à rede é peixe

> No aperto e no perigo se conhece o amigo

> No poupar é que está o ganho

> Não dá quem tem, dá quem quer bem

> Não há sábado sem sol, domingo sem missa nem segunda sem preguiça

> O saber não ocupa lugar

> Os cães ladram e caravana passa

> O seguro morreu de velho

> O prometido é devido

> O que arde cura o que coça sara e o que aperta segura

> O segredo é a alma do negócio

> O bom filho à casa retorna

> O casamento e a mortalha no céu se talha

> O futuro a Deus pertence

> O homem põe e Deus dispõe

> O que não tem remédio remediado está

> O saber não ocupa lugar

> O seguro morreu de velho

> O seu a seu dono

> O sol quando nasce é para todos

> O óptimo é inimigo do bom

> Os amigos são para as ocasiões

> Os opostos atraem-se

> Os homens não se medem aos palmos

> Para frente é que se anda

> Pau que nasce torto jamais se endireita

> Pedra que rola não cria limo

> Para bom entendedor meia palavra basta

> Por fora bela viola, por dentro pão bolorento

> Para baixo todos os santos ajudam

> Por morrer uma andorinha não acaba a primavera

> Patrão fora, dia santo na loja

> Para grandes males, grandes remédios

> Preso por ter cão, preso por não ter

> Paga o justo pelo pecador

> Para morrer basta estar vivo

> Para quem é, bacalhau basta

> Passarinhos e pardais,não são todos iguais

> Peixe não puxa carroça

> Pela boca morre o peixe

> Perde-se o velho por não poder e o novo por não saber

> Pimenta no cu dos outros para mim é refresco

> Presunção e água benta, cada qual toma a que quer

> Quando a esmola é grande o santo desconfia

> Quem espera sempre alcança

> Quando um não quer, dois não discutem

> Quem tem telhados de vidro não atira pedras

> Quem vai à guerra dá e leva

> Quem parte e reparte e não fica com a melhor parte, ou é tolo ou não tem arte

> Quem sai aos seus não degenera

> Quem vai ao ar perde o lugar e quem vai ao vento perde o assento

> Quem semeia ventos colhe tempestades

> Quem vê caras não vê corações

> Quem não aparece, esquece; mas quem muito aparece, tanto lembra que aborrece

> Quem casa quer casa

> Quem come e guarda, duas vezes põe a mesa

> Quem com ferros mata, com ferros morre

> Quem corre por gosto não cansa

> Quem muito fala pouco acerta

> Quem quer festa, sua-lhe a testa

> Quem dá e torna a tirar ao inferno vai parar

> Quem dá aos pobres empresta a Deus

> Quem cala consente

> Quem mais jura é quem mais mente

> Quem não tem cão, caça como gato

> Quem diz as verdades, perde as amizades

> Quem se mete em atalhos não se livra de trabalhos

> Quem não deve não teme

> Quem avisa amigo é

> Quem ri por último ri melhor

> Quando um burro fala, o outro abaixa a orelha

> Quanto mais te agachas, mais te põem o pé em cima

> Quem conta um conto acrescenta-lhe um ponto

> Quem diz o que quer, ouve o que não quer

> Quem não chora não mama

> Quem desdenha quer comprar

> Quem canta seus males espanta

> Quem feio ama, bonito lhe parece

> Quem não arrisca não petisca

> Quem tem boca vai a Roma

> Quando o mar bate na rocha quem se lixa é o mexilhão

> Quando um cai todos o pisam

> Quanto mais depressa mais devagar

> Quem entra na chuva é pra se molhar

> Quem boa cama fizer nela se deitará

> Quem brinca com o fogo queima-se

> Quem cala consente

> Quem canta seus males espanta

> Quem comeu a carne que roa os ossos

> Quem está no convento é que sabe o que lhe vai dentro

> Quem muito escolhe pouco acerta

> Quem nada não se afoga

> Quem nasceu para a forca não morre afogado

> Quem não quer ser lobo não lhe vista a pele

> Quem não sabe é como quem não vê

> Quem não tem dinheiro não tem vícios

> Quem não tem panos não arma tendas

> Quem não trabuca não manduca

> Quem o alheio veste, na praça o despe

> Quem o seu cão quer matar chama-lhe raivoso

> Quem paga adiantado é mal servido

> Quem parte velho paga novo

> Quem sabe faz, quem não sabe ensina

> Quem tarde vier comerá do que trouxer

> Quem te cobre que te descubra

> Quem tem burro e anda a pé mais burro é

> Quem tem capa sempre escapa

> Quem tem cem mas deve cem pouco tem

> Quem nasce torto, tarde ou nunca se endireita

> Quem tudo quer tudo perde

> Quem vai ao mar avia-se em terra

> Quem é vivo sempre aparece

> Querer é poder

> Recordar é viver

> Roma e Pavia não se fez em um dia

> Rei morto, rei posto

> Se em terra entra a gaivota é porque o mar a enxota

> Se sabes o que eu sei, cala-te que eu me calarei

> Santos da casa não fazem milagres

> São mais as vozes que as nozes

> Toda brincadeira tem sempre um pouco de verdade

> Todo o homem tem o seu preço

> Todos os caminhos vão dar a Roma


> Tristezas não pagam dívidas

> Uma mão lava a outra

> Uma desgraça nunca vem só

> Vão-se os anéis e ficam-se os dedos

> Vozes de burro não chegam aos céus

> Zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades*

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Curiosidades Sobre O Corpo Humano


 1º. Se você estiver com dores de garganta, aperte seu ouvido: Pressionando os nervos do ouvido, ele vai gerar um reflexo imediato nos espasmos da garganta e alivia o desconforto.:

2º. Para ouvir melhor utilize apenas um lado da orelha: Se você está numa discoteca e não ouvir bem o que as pessoas estão a dizer, vire a cabeça e use apenas a orelha direita, uma vez que ela distingue melhor as conversações, enquanto a esquerda identifica músicas de som.

3º. Para resistir à tentação de ir ao WC pense em sexo: Quando não resistir à vontade de urinar e não tiver um WC por perto, pense em sexo. Isto vai entreter o seu cérebro e reduzirá o stresse.

4º. Provoque espirros para reduzir a dor: Um grupo de cientistas alemães descobriram que quando você espirra, aumenta a pressão no peito e coluna vertebral, inibindo, assim, dores na coluna.

5º. Se você estiver com o nariz entupido: Pressione o céu-da-boca e o nariz. Toque o céu-da-boca firmemente com um dedo, segurando o nariz abaixo das sobrancelhas. Isso permitirá que as secreções possam se mover e você volta a respirar.:

6º. Quando você tiver com azia, durma sobre seu lado esquerdo: Isto cria um ângulo entre o estômago e do esófago, de modo que o ácido não pode passar para a garganta.

7º. Quando um dente dói esfregue um cubo de gelo na sua mão: Você deve passar um pedaço de gelo na área, em um “v” que tem entre o polegar e o dedo indicador contra a palma da mão. Isto reduz em 50% a dor, pois este setor está ligado aos recetores da dor da face.

8º. Quando você se queimar, pressione o ferimento com um dedo: Após a limpeza da área afetada, pressione com a mão sobre a queimadura, assim ela retornará a temperatura inicial e evitará bolhas. (Para pequenas queimaduras, apenas)

9º. Quando você estiver bêbado: Repouse a mão sobre uma mesa ou superfície estável. Se você fizer isso, seu cérebro vai recuperar o sentido de equilíbrio e evitará que tudo gire ao seu redor.

10º. Ao correr, respire quando o pé esquerdo pisar o chão. Isto irá prevenir sentimento de comichão no peito, porque se você respirar quando você coloca o pé direito, fará pressão no fígado.

11º. Se sangrar o nariz, empurre com o dedo: Se você se deitar com o sangue a escorrer poderá sufocar-se, por isso é melhor pressionar o dedo sobre o lado do nariz quando você tiver um sangramento.

12º. Para controlar o batimento cardíaco quando você está nervoso Coloque o polegar na boca e assopre, isso irá ajudar o seu coração parar de bater tão rápido a partir da respiração.

13º. Para aliviar uma dor de cabeça quando você bebe água gelada: Quando você beber algo congelado, põe muito frio o paladar e o cérebro interpreta. Deve colocar a língua no céu-da-boca para retornar à temperatura normal.

14º. Previna a falta de visão quando você está na frente do PC: Quando você coloca os seus olhos num objeto próximo, como um computador, a vista fica cansada e não consegue ver direito. Por isso, feche os olhos, contraia o corpo e prenda a respiração por um momento. Então, relaxe. Remédio santo.

15º. Desperte suas mãos e pés adormecidos movendo sua cabeça: Quando você dorme, e quando um braço ou uma mão fica dormente, gire a cabeça de um lado para o outro e sentirá a dormência passar dentro de 1 minuto. Os membros superiores adormecem pela pressão sobre o pescoço. Igualmente para pernas e pés, leva alguns segundos.

16º. Uma maneira fácil de prender a respiração debaixo de água: Antes de mergulhar, fazer respirações muitos rápidos e fortes para fazer o sangue ácido desaparecer, pois isso é que causa a falta de ar.

17º. Memorize textos à noite: Tudo o que você ler antes de dormir, torna-se mais fácil de lembrar.

domingo, 6 de maio de 2012


Dia da mãe

Mãe...Mãe — que adormente este viver dorido,
E me vele esta noite de tal frio,
E com as mãos piedosas ate o fio
Do meu pobre existir, meio partido...

Que me leve consigo, adormecido,
Ao passar pelo sítio mais sombrio...
Me banhe e lave a alma lá no rio
Da clara luz do seu olhar querido...

Eu dava o meu orgulho de homem — dava
Minha estéril ciência, sem receio,
E em débil criancinha me tornava.

Descuidada, feliz, dócil também,
Se eu pudesse dormir sobre o teu seio,
Se tu fosses, querida, a minha mãe!

Antero de Quental, in "Sonetos"

quinta-feira, 19 de abril de 2012

O que você queria saber
mas tinha vergonha
de perguntar.

Por que a gente Soluça?
Soluço é a contração involuntária do músculo do
Diafragma, responsável pela respiração.
O soluço geralmente é causado por uma irritação no
Nervo frênico, responsável por ativar o diafragma
Devido a um aumento do volume do estômago.
E não é lenda a história de que um susto pode curar o
'soluçante', pois libera adrenalina e ativa o nervo
frênico, outra saída é a água gelada, que provoca o
Mesmo efeito







Ih!, Meu Pé Dormiu
 Isso acontece porque a compressão do fluxo sangüíneo
(ao cruzar as pernas, por exemplo) interrompe o tráfego
De impulsos nervosos.
Ao restabelecer o fluxo, acontece uma espécie de
'curto circuito' nos impulsos elétricos dos nervos,
daí a sensação de formigamento'.
Há até um problema conhecido como
'paralisia dos amantes'.
O casal dorme junto e um deles fica em cima
Do braço do outro.
O fluxo sangüíneo pode ficar interrompido por horas,
Comprometendo por meses ou até para sempre o
músculo do braço'.
A saída para o formigamento restabelecer o fluxo
sangüíneo, movimentando o músculo.
Dependendo do caso, é necessário fazer fisioterapia.







Por que tenho vontade de Urinar quando entro na Piscina?
Não é sacanagem.
Ao entrar na água, a pressão externa sobre o corpo
Aumenta.
'Os líquidos componentes do plasma que estão fora dos
Vasos são 'empurrados' para dentro deles',com o aumento
Do volume de sangue nos vasos - chamado volemia - vem a
Vontade de urinar.
É como beber água.
Por falar em água, é verdade que torneira aberta e
Chuveiro despertam a vontade.
'É psicológico, chamamos de reflexo da micção'.







De onde vem a Cãibra?
Segundo o neurologista Acary Oliveira, da Unifesp,
95% da população já experimentou esse espasmo muscular,
Em geral na barriga da perna.
'Após intensa atividade física, acaba a energia e a
Musculatura se contrai e não relaxa'.
Para passar, o segredo é contrair o músculo oposto ao
Que está doendo, como fazem os jogadores de futebol.
Se a cãibra for na barriga da perna, por exemplo,
Basta alongar os músculos da parte da frente,
Puxando a ponta do pé para cima, em direção a canela.







O que causa o Arroto?
Também chamado eructação, o arroto é causado pelo ato
De engolir ar (aerofagia).
'Falar ou comer muito rápido, engolindo ar, são as
Causas mais comuns'.
Ingerir alguma substância que contenha gás, como
Refrigerante, pode ser outra causa provável.
A cura não é muito educada.
Basta 'eructar'.







Por que, às vezes, meu Olho Treme?
O espasmo das pálpebras é causado pela contração do
músculo orbicular (músculo responsável pelo fechamento
Das pálpebras).
A causa mais provável é que seja provocado pelo cansaço
Ou tensão.
'É como uma cãibra', explica o oftalmologista Paulo
Henrique, da Unifesp.
O músculo se movimenta rápido para fazer circular mais
Sangue na região e dissipar o ácido lático, responsável
Pela irritação na terminação nervosa.







Por que há uma espécie de 'Choque' quando se
 Bate o Cotovelo na Quina da Mesa?
A reação é causada pela compressão de um nervo
Chamado ulnar.
'No cotovelo, o nervo ulnar está muito exposto,
Ficando suscetível a pancadas'.
Esse nervo está ligado aos dedos mínimo e anular.
Por isso, a sensação de choque se espalha do cotovelo
até esses dois dedos.







Estalar os Dedos Engrossa as Articulações?
Não. 'Ao esticar o dedo, o líquido sinovial lubrificante
Da articulação responsável por diminuir o atrito se
Desloca sob o vácuo formado entre as articulações,
Fazendo o barulho do estalo', ensina o ortopedista
cirurgião de mão Luís Nakashima.
O mesmo fenômeno pode ser percebido nas
Costas e nos joelhos.
'Provocar o estalo no dedo não faz mal algum'.







Por que tenho a Impressão de já ter Visto um Lugar Onde
Nunca Estive?
A sensação de 'déjá vu' pode acontecer com quase todos
E tem origem biológica.
O hipocampo - região do cérebro responsável pelo
Processamento da memória - é ativado fora de hora,
Exatamente quando está ocorrendo um fato novo, dando
A impressão de que aquilo já estava registrado,
De que é um fato do passado.
O evento é mais freqüente em pessoas com epilepsia
No lobo temporal e isso, provavelmente, está
Relacionado com' disparo 'anormal do hipocampo, um dos
Centros cerebrais da memória', explica o psiquiatra
Roberto Sassi.
Mas isso não implica que pessoas que tenham 'déjá vu'
Sofram de epilepsia.







Por que a gente Boceja?
'É uma forma de ativar o cérebro e evitar o sono',
afirma o coordenador do departamento de distúrbio do
sono da Unifesp, Ademir Baptista Silva.
Ao bocejar, o segundo e o terceiro ramo do nervo
trigêmeo (um dos nervos da face) são ativados,
estimulando o cérebro.
O mesmo efeito pode ser obtido mascando chiclete.
'O único mistério é o fator' epidêmico 'do bocejo
ninguém sabe porque as pessoas bocejam quando vêem
outras bocejando', diz Ademir.







Por que os Pêlos ficam Arrepiados?
'O frio e as fortes emoções são os principais
estímulos causadores da contração do músculo eretor
dos pêlos', afirma a neurologista Cláudia Garavelli.
A origem pode estar na teoria darwinista e sua
explicação é que o arrepio é uma forma de defesa.
No frio, a camada formada pelos pêlos retém o ar
quente, aquecendo o corpo.
No medo, aumenta-se o volume do corpo, assustando-se
assim um eventual agressor, como fazem os gatos.







Por que a Pele da Mão Enruga quando ficamos na Água?
'Porque a camada externa da pele do dedo é composta por
uma proteína - a queratina - que pode absorver
'água como uma esponja', explica o clínico geral
Luís Fernando.
A camada externa da pele da ponta dos dedos é 'fixa'.
Para caber o volume de água absorvido, a pele enruga.







O que causa o Espirro?
'É um mecanismo de defesa, uma forma de o organismo
liberar bactérias e vírus alojados nas vias
respiratórias, especialmente no nariz, limpando-o'.
Explica o neumologista Clystenes Odyr Silva.
Não tente impedir o espirro e jamais bloqueie o
nariz para evitar fazer barulho.
A velocidade do espirro pode ser de 160 km/h; ao
tampar nariz, a pressão é transmitida para um canal
do ouvido e corre-se o risco de ter-se o tímpano
rompido.







É verdade que Orelhas e Nariz Crescem quando Envelhecemos?
Não. O problema é que o tecido de sustentação da pele
perde elasticidade.
'A partir dos 75 anos, a flacidez é mais acentuada
devido à perda da elastina, proteína responsável pela
elasticidade da pele', afirma o geriatra Clineu Almada.
'Assim, tecido 'cai', dando a impressão de que o órgão
cresceu'.







Desconheço a autoria





sexta-feira, 6 de abril de 2012

A penicilina G é um antibiótico natural derivado de um fungo, o bolor do pão Penicillium chrysogenum (ou P. notatum). Ela foi descoberta em 15 de setembro de 1928, pelo médico e bacteriologista escocês Alexander Fleming e está disponível como fármaco desde 1941, sendo o primeiro antibiótico a ser utilizado com sucesso.
O nome penicilina é usado também para outros antibióticos relacionados.
  
História
Alexander Fleming, o descobridor da penicilina.
A penicilina foi descoberta em 1928 por Alexander Fleming quando saiu de férias e esqueceu algumas placas com culturas de microrganismos em seu laboratório no Hospital St. Mary em Londres. Quando voltou, reparou que uma das suas culturas de Staphylococcus tinha sido contaminada por um bolor, e em volta das colônias deste não havia mais bactérias. Então Fleming e seu colega, Dr. Pryce, descobriram um fungo do gênero Penicillium, e demonstraram que o fungo produzia uma substância responsável pelo efeito bactericida: a penicilina. Esta foi obtida em forma purificada por Howard Florey, Ernst Chain e Norman Heatley, da Universidade de Oxford, muitos anos depois, em 1940. Eles comprovaram as suas qualidades antibióticas em ratos infectados, assim como a sua não-toxicidade. Em 1941, os seus efeitos foram demonstrados em humanos. O primeiro homem a ser tratado com penicilina foi um agente da polícia que sofria de septicémia com abcessos disseminados, uma condição geralmente fatal na época. Ele melhorou bastante após a administração do fármaco, mas veio a falecer quando as reservas iniciais de penicilina se esgotaram. Em 1945, Fleming, Florey e Chain receberam o Prémio Nobel de Fisiologia ou Medicina por este trabalho. A penicilina salvou milhares de vidas de soldados dos aliados na Segunda Guerra Mundial. Durante muito tempo, o capítulo que a penicilina abriu na história da Medicina parecia prometer o fim das doenças infecciosas de origem bacteriana como causa de mortalidade humana.A penicilina ajudou muito a sociedade daquela época e hoje também.
Tem-se dito que muitas descobertas científicas são feitas ao acaso. O acaso, já dizia Pasteur, só favorece aos espíritos preparados e não prescinde da observação. A descoberta da penicilina constitui um exemplo típico. Alexander Fleming, bacteriologista do St. Mary's Hospital, de Londres, vinha já há algum tempo pesquisando substâncias capazes de matar ou impedir o crescimento de bactérias nas feridas infectadas. Essa preocupação se justificava pela experiência adquirida na Primeira Grande Guerra (1914-1918), na qual muitos combatentes morreram em conseqüência da infecção em ferimentos profundos. Em 1922 Fleming descobrira uma substância antibacteriana na lágrima e na saliva, a qual dera o nome de lisozima. Em 1928 Fleming desenvolvia pesquisas sobre estafilococos, quando descobriu a penicilina. A descoberta da penicilina deu-se em condições peculiaríssimas, graças a uma seqüência de acontecimentos imprevistos e surpreendentes. No mês de agosto daquele ano Fleming tirou férias e, por esquecimento, deixou algumas placas com culturas de estafilococos sobre a mesa, em lugar de guardá-las na geladeira ou inutilizá-las, como seria natural. Quando retornou ao trabalho, em setembro, observou que algumas das placas estavam contaminadas com mofo, fato que é relativamente freqüente. Colocou-as então, em uma bandeja para limpeza e esterilização com lisol. Neste exato momento entrou no laboratório um seu colega, Dr. Pryce, e lhe perguntou como iam suas pesquisas. Fleming apanhou novamente as placas para explicar alguns detalhes ao seu colega sobre as culturas de estafilococos que estava realizando, quando notou que havia, em uma das placas, um halo transparente em torno do mofo contaminante, o que parecia indicar que aquele fungo produzia uma substância bactericida. O assunto foi discutido entre ambos e Fleming decidiu fazer algumas culturas do fungo para estudo posterior.
O fungo foi identificado como pertencente ao gênero Penicilium, donde deriva o nome de penicilina dado à substância por ele produzida. Fleming passou a empregá-la em seu laboratório para selecionar determinadas bactérias, eliminando das culturas as espécies sensíveis à sua ação.
A descoberta de Fleming não despertou inicialmente maior interesse e não houve a preocupação em utilizá-la para fins terapêuticos em casos de infecção humana até a eclosão da Segunda Guerra Mundial, em 1939. Em 1940, Sir Howard Florey e Ernst Chain, de Oxford, retomaram as pesquisas de Fleming e conseguiram produzir penicilina com fins terapêuticos em escala industrial, inaugurando uma nova era para a medicina - a era dos antibióticos. Alguns anos mais tarde, Ronald Hare, colega de trabalho de Fleming, tentou, sem êxito, "redescobrir" a penicilina em condições semelhantes às que envolveram a descoberta de Fleming. Após um grande número de experiências verificou que a descoberta da penicilina só se tornou possível graças a uma série inacreditável de coincidências, quais sejam: O fungo que contaminou a placa, como se demonstrou posteriormente, é um dos três melhores produtores de penicilina dentre todas as espécies do gênero Penicilium; O fungo contaminante teria vindo pela escada do andar inferior, onde se realizavam pesquisas sobre fungos; O crescimento do fungo e dos estafilococos se fez lentamente, condição necessária para se evidenciar a lise bacteriana; No mês de agosto daquele ano, em pleno verão, sobreveio uma inesperada onda de frio em Londres, que proporcionou a temperatura ideal ao crescimento lento da cultura; A providencial entrada do Dr. Pryce no Laboratório permitiu que Fleming reexaminasse as placas contaminadas e observasse o halo transparente em torno do fungo, antes de sua inutilização. Apesar de todas essas felizes coincidências, se Fleming não tivesse a mente preparada não teria valorizado o halo transparente em torno do fungo e descoberto a penicilina.

 Estrutura química

Estrutura geral das penicilinas.
As penicilinas contêm um anel activo, o anel beta-lactâmico, que partilham com as cefalosporinas. As penicilinas contém um núcleo comum a todas elas e uma região que varia conforme o subtipo. Todas penicilinas têm a mesma estrutura básica: ácido 6 aminopenicilanico, um anel tiazolidina unido a um anel beta lactamico que leva um grupo amino livre

Mecanismo de ação

Todos os antibióticos beta-lactâmicos (penicilinas e cefalosporinas) interferem na síntese de parede celular bacteriana, através de sua ligação com as enzimas PLP. A penicilina acopla num receptor presente na membrana interna bacteriana (PBP) e interfere com a transpeptidação que ancora o peptidoglicano estrutural de forma rígida em volta da bactéria. Como o interior desta é hiperosmótico, sem uma parede rígida há afluxo de água do exterior e a bactéria lisa (explode).
O principal mecanismo de resistência de bactérias à penicilina baseia-se na produção de Beta-lactamases, enzimas que degradam a penicilina impedindo sua ação. Outro mecanismo de ação da penicilina é a inativação do inibidor das enzimas autolíticas na parede celular. Isto dá, como resultado, a lise celular.

Usos terapêuticos

 Há dois tipos principais de penicilina:

  1. A Penicilina G ou benzilpenicilina, foi a primeiramente descoberta é geralmente injectavel (intra-venosa ou intra-muscular) ainda que existam formas bucais para tratamento dental. Ela é mal absorvida a partir do intestino por isso a via oral não é utilizada.
  2. A Penicilina V ou fenoximetilpenicilina é geralmente administrada por via oral e é absorvida para o sangue ao nível intestinal.
As penicilinas são eliminadas por secreção tubular nos rins.
É a primeira escolha para infecções bactérianas causadas por organismos Gram-positivos e outros que não sejam suspeitos de resistência.
É geralmente eficaz contra espécies Gram+ ou de Streptococcus, Clostridium, Neisseria, e anaérobios excluindo Bacteroides. Usa-se em casos de meningite bacteriana, bacterémia, endocardite, infecções do tracto respiratório (pneumonia), faringite, escarlatina, sífilis, gonorreia, otite média e infecções da pele causadas pelos organismos referidos.
A Penicilina já não é a primeira escolha em infecções por Staphylococcus devido a resistência disseminada nesse genero

Efeitos indesejados

A penicilina não tem efeitos secundários significativos, mas pode raramente causar reações alérgicas e até choque anafilático nos indivíduos susceptíveis.
Sintomas iniciais nesses casos podem incluir eritemas cutâneos disseminados, febre e edema da laringe, com risco de asfixia. A sua introdução por injeção no organismo também é conhecida por ser dolorosa.
Além disso uso prolongado ou em altas doses pode causar deplecção da flora normal no intestino e suprainfecção com espécie patogénica.

Fármacos derivados

Existem muitos antibióticos derivados por métodos químicos industriais da penicilina, constituindo as penicilinas semi-sintéticas:Amoxicilina, Ampicilina e Pivampicilina têm maior espectro de acção, e são eficazes contra mais tipos de organismos.Flucloxacilina é mais resistente à beta-lactamase (uma penicilinase).Carbenacilina, Aziocilina, Ticarcilina são eficazes contra espécies de Pseudomonas, especialmente a P.aeruginosa, que são importantes patogénios do meio hospitala
Wikipédia, a enciclopédia livre




sexta-feira, 23 de março de 2012

TRANSPLANTES

O que é um transplante?

Imagem ilustrativa

Saiba o que acontece antes, durante e depois de um transplante.

Um transplante (ou transplantação) é a transferência de células, tecidos ou órgãos vivos de uma pessoa (o dador) para outra (o receptor) ou de uma parte do corpo para outra (por exemplo, os enxertos de pele) com a finalidade de restabelecer uma função perdida.
O transplante pode trazer enormes benefícios às pessoas afectadas por doenças que, de outro modo, seriam incuráveis.

O transplante de outros órgãos pressupõe geralmente encontrar um dador compatível, bem como aceitar os riscos que implica submeter-se a uma grande cirurgia, utilizar poderosos fármacos imunossupressores, enfrentar uma possível rejeição do órgão transplantado e ultrapassar complicações graves ou inclusive a morte. De qualquer modo, nos casos de pessoas cujos órgãos vitais (como o coração, os pulmões, o fígado ou a medula óssea) deixaram de funcionar correctamente e é impossível que recuperem o seu funcionamento normal, o transplante de um órgão são pode oferecer-lhes a única possibilidade de sobrevivência.
De onde provêm os órgãos doados?
Os tecidos ou órgãos doados podem provir de uma pessoa viva ou então de alguém que acabou de morrer. É preferível contar com tecidos e órgãos de um dador vivo, porque as possibilidades de que sejam transplantados com sucesso são maiores. No entanto, órgãos como o coração, os pulmões e os componentes do olho (a córnea e o cristalino) só podem provir de alguém que tenha morrido recentemente, em regra devido mais a um acidente do que a uma doença.

Em alguns casos, várias pessoas podem beneficiar do transplante de órgãos provenientes de um único cadáver. Por exemplo, teoricamente um dador poderia fornecer córneas para duas pessoas, rins para outras duas, um fígado para um doente, pulmões para dois e ainda um coração para outra pessoa.
Como se inicia o processo de transplante?
O processo normal para um transplante é iniciado por um médico que em consulta com o doente lhe indica o diagnóstico e a terapia mais adequada que neste caso poderá passar por um transplante.

O doente terá sempre o direito de escolha entre fazer ou não fazer um transplante depois de devidamente informado pelo médico.
Quem paga o transplante?
Os custos deste processo são assegurados pelo sistema de saúde ao qual a pessoa pertence.

Uma vez demonstrada a vontade de realizar o transplante, o médico inscreve o doente numa lista de espera, depois de reunir informações de compatibilidade através de análises de sangue e de tecidos. As informações do candidato a transplante ficam guardadas devendo este aguardar pela disponibilidade de um dador compatível.
Qual é o período de espera?
O período de espera é variável e geralmente um pouco demorado tendo em conta a pouca disponibilidade de órgãos para transplante. Quando um órgão fica disponível, o doente é contactado para que num espaço de tempo muito reduzido a intervenção se realize. Os órgãos regra geral não sobrevivem muito tempo fora do corpo humano pelo que se um doente não estiver contactável perde a vez para outro.
O que acontece depois do transplante?
Depois do transplante efectuam-se consultas de acompanhamento periódicas.

Muito embora a compatibilidade entre dador e receptor seja testada antes de um transplante, a prescrição de medicamentos imunossupressores é obrigatória de forma permanente, excepto nos transplantes de medula óssea.

Em casos de rejeição, poderá ser oferecido ao doente um novo transplante.

Para saber mais, consulte:

Autoridade para os Serviços de Sangue e da Transplantação - www.asst.min-saude.pt
Data de publicação 12.10.2005

quarta-feira, 21 de março de 2012

Síndrome de Down e Autismo

São duas doenças completamente diferentes, é como perguntar a diferença entre câncer e pneumonia.

Autismo (às vezes chamado de "autismo clássico") é a doença mais comum entre o grupo de transtornos de desenvolvimento, conhecidas como transtornos do espectro autista. O autismo é caracterizado pela interação social prejudicada, problemas com verbais e não verbais, atividades severamente limitadas e interesses, incomuns e repetitivo. ASDs Outros incluem a síndrome de Asperger, síndrome de Rett, transtorno desintegrativo da infância e transtornos invasivos do desenvolvimento sem outra especificação ou atípica. Especialistas estimam que 5:57 de cada mil crianças sofrem de autismo. Os machos são quatro vezes mais chances de obter as mulheres. As crianças autistas têm dificuldade em interagir socialmente, têm problemas de comunicação verbais e não verbais e comportamentos repetitivos e interesses restritos, ou obsessivos.

A síndrome de Down, pelo contrário, é uma doença genética que pode ser detectada, pois a criança é apenas um feto de 20 semanas. A síndrome de Down é uma malformação congênita causada por uma alteração do cromossomo 21 (trissomia 21) que é acompanhado por moderada a grave retardo mental. Foi nomeado após John Langdon Haydon Down, que primeiro descreveu essa condição em 1866, mas nunca soube que as causas que a produziram. Pessoas com síndrome de Down têm baixa estatura, cabeça redonda, testa alta, achatado, e língua e os lábios secos e rachados, mas tudo isso pode variar de um para os outros casos. Epicanto presente, dobra de pele no canto interno dos olhos. As palmas das mãos mostram um vinco transversal único, e as solas têm uma dobra do calcanhar para o espaço web primeiro (entre os dois primeiros dedos). Em muitos casos, com doença cardíaca congênita e tendem a desenvolver leucemia. O quociente de inteligência (QI) varia de 20 a 60 (inteligência média atinge o valor 100), mas com procedimentos específicos e educação precoce pode atingir valores mais elevados.

Fonte (s): Clicar no Link em baixo

terça-feira, 20 de março de 2012



Citação: As ondas são as vozes das marés, as marés são vida Eles são o pulso do oceano, e nosso próprio heartbeat ...

 poema: "Meu Mundo Subaquático" Corais, beleza pura, me acenam à frente; lampejos de luz para baixo a partir de agora acima da minha cabeça ... Empurrando minha maneira para baixo ao largo O mundo subaquático à minha volta parece silenciosa, dormindo Corais, beleza pura, me acenam à frente Lampejos de luz para baixo a partir de agora acima da minha cabeça Peixes nadam no passado como se eu nem estivesse lá Eles me cercam com cor e parecem desconhecer A vida é repleta de onde quer que eu olho De mar aberto em torno de mim para os recantos escondidos pequenos Eu voltar até a superfície, onde o mundo parece aborrecido e nua A única razão de ser meus pulmões implorando por ar Depois de vários goles, eu mergulhar abaixo mais uma vez. Voltando novamente ao fundo do oceano animado Eu gostaria de viver entre os que habitam no fundo do mar Para nadar durante todo o dia E apenas pertencem Para se sentir completamente livre.

sábado, 10 de março de 2012

 História do Conto do Vigário 

Vivia há já não poucos anos, algures, num concelho do Ribatejo, um pequeno lavrador, e negociante de gado, chamado Manuel Peres Vigário.
Da sua qualidade, como diriam os psicólogos práticos, falará o bastante a circunstância que dá princípio a esta narrativa. Chegou uma vez ao pé dele certo fabricante ilegal de notas falsas, e disse-lhe: «Sr. Vigário, tenho aqui umas notazinhas de cem mil réis que me falta passar. O senhor quer? Largo-lhas por vinte mil réis cada uma.» «Deixa ver», disse o Vigário; e depois, reparando logo que eram imperfeitíssimas, rejeitou-as: «Para que quero eu isso?», disse; «isso nem a cegos se passa.» O outro, porém, insistiu; Vigário cedeu um pouco regateando; por fim fez-se negócio de vinte notas, a dez mil réis cada uma.
Sucedeu que dali a dias tinha o Vigário que pagar a uns irmãos negociantes de gado como ele a diferença de uma conta, no valor certo de um conto de réis. No primeiro dia da feira, em a qual se deveria efectuar o pagamento, estavam os dois irmãos jantando numa taberna escura da localidade, quando surgiu pela porta, cambaleando de bêbado, o Manuel Peres Vigário. Sentou-se à mesa deles, e pediu vinho. Daí a um tempo, depois de vária conversa, pouco inteligível da sua parte, lembrou que tinha que pagar-lhes. E, puxando da carteira, perguntou se, se importavam de receber tudo em notas de cinquenta mil réis. Eles disseram que não, e, como a carteira nesse momento se entreabrisse, o mais vigilante dos dois chamou, com um olhar rápido, a atenção do irmão para as notas, que se via que eram de cem. Houve então a troca de outro olhar.
O Manuel Peres, com lentidão, contou tremulamente vinte notas, que entregou. Um dos irmãos guardou-as logo, tendo-as visto contar, nem se perdeu em olhar mais para elas. O vigário continuou a conversa, e, várias vezes, pediu e bebeu mais vinho. Depois, por natural efeito da bebedeira progressiva, disse que queria ter um recibo. Não era uso, mas nenhum dos irmãos fez questão. Ditava ele o recibo, disse, pois queria as coisas todas certas. E ditou o recibo – um recibo de bêbedo, redundante e absurdo: de como em tal dia, a tais horas, na taberna de fulano, e
«estando nós a jantar (e por ali fora com toda a prolixidade frouxa do bêbedo...), tinham eles recebido de Manuel Peres Vigário, do lugar de qualquer coisa, em pagamento de não sei quê, a quantia de um conto de réis em notas de cinquenta mil réis. O recibo foi datado, foi selado, foi assinado. O Vigário meteu-o na carteira, demorou-se mais um pouco, bebeu ainda mais vinho, e daí a um tempo foi-se embora.
Quando, no próprio dia ou no outro, houve ocasião de se trocar a primeira nota, o que ia a recebê-la devolveu-a logo, por escarradamente falsa, e o mesmo fez à segunda e à terceira... E os irmãos, olhando então verdadeiramente para as notas, viram que nem a cegos se poderiam passar.
Queixaram-se à polícia, e foi chamado o Manuel Peres, que, ouvindo atónito o caso, ergueu as mãos ao céu em graças da bebedeira providencial que o havia colhido no dia do pagamento. Sem isso, disse, talvez, embora inocente, estivesse perdido.
Se não fosse ela, explicou, nem pediria recibo, nem com certeza o pediria como aquele que tinha, e apresentou, assinado pelos dois irmãos, e que provava bem que tinha feito o pagamento em notas de cinquenta mil réis. «E se eu tivesse pago em notas de cem», rematou o Vigário «nem eu estava tão bêbedo que pagasse vinte, como estes senhores dizem que têm, nem muito menos eles, que são homens honrados, mas receberiam.» E, como era de justiça foi mandado em paz.
O caso, porém, não pôde ficar secreto; pouco a pouco se espalhou. E a história do «conto de réis do Manuel Vigário» passou, abreviada, para a imortalidade quotidiana, esquecida já da sua origem.
Os imperfeitíssimos imitadores, pessoais como políticos, do mestre ribatejano nunca chegaram, que eu saiba, a qualquer simulacro digno do estratagema exemplar. Por isso é com ternura que relembro o feito deste grande português, e me figuro, em devaneio, que, se há um céu para os hábeis, como constou que o havia para os bons, ali lhe não deve ter faltado o acolhimento dos próprios grandes mestres da Realidade – nem um leve brilho de olhos de Macchiavelli ou Guicciardini, nem um sorriso momentâneo de George Savile, Marquês de Halifax.
.
Contado por Fernando Pessoa.
.
(publicado pela primeira vez no diário Sol, Lisboa, ano I, nº 1, de 30/10/1926, com o título de «Um Grande Português». Foi publicado depois no Notícias Ilustrado, 2ª série, Lisboa, 18/08/1929, com o título de «A Origem do Conto do Vigário».

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Anestesias - Peridunal e Raquidiana

Tipos de anestesia: peridural e raquidiana
Escrito para o BabyCenter Brasil Aprovado pelo Conselho Médico do BabyCenter Brasil Onde é dada a picada da anestesia? Ela dói? Qual é a diferença entre a peridural e a raquidiana? O que é a anestesia combinada? A peridural pode atrapalhar o andamento do trabalho de parto? Em que fase do trabalho de parto a peridural é recomendada? Quais as vantagens da peridural? Quais as desvantagens da peridural? Dicas Quando a raquidiana é usada no parto normal? Quando a anestesia ráqui é usada na cesariana? Quais as vantagens da ráqui? Quais as desvantagens da ráqui? É garantido que vou ter acesso à anestesia se fizer parto normal? Existe parto com anestesia geral? Os tipos de anestesia mais comuns para parto são a peridural e a raquidiana, em que a mãe só fica insensível à dor do peito para baixo, e permanece perfeitamente consciente durante todo o processo -- seja cesariana ou parto vaginal. O anestesista (ou anestesiologista, no nome mais técnico) é o responsável por essa medicação, e também pelos remédios para aliviar a dor no pós-parto. Onde é dada a picada da anestesia? Ela dói? Tanto na peridural quanto na raquidiana, a anestesia é aplicada entre as vértebras nas costas. Os anestesiologistas aplicam um anestésico local antes de dar a picada da anestesia em si. Portanto, você vai sentir a picadinha da anestesia local e depois uma pressão, não dor propriamente dita. Talvez o mais chato seja se manter na posição correta (ou deitada de lado ou sentada, com as costas curvadas), apesar do barrigão. Qual é a diferença entre a peridural e a raquidiana? A raquidiana usa um volume muito menor de anestésico, tem ação praticamente imediata e é dada de uma vez só, com duração limitada. Já a peridural utiliza uma quantidade bem maior de medicamento anestésico, e é administrada continuamente por um cateter que fica nas costas, durante o tempo que for necessário. Via de regra, a raquidiana (ou ráqui) é usada nas cesarianas e às vezes nos partos vaginais, e a peridural, nos partos normais. O que é a anestesia combinada? Dependendo da situação, do estágio do trabalho de parto e do nível de dor, o anestesiologista pode preferir administrar, ao mesmo tempo, a peridural e uma dose pequena da raquidiana. A ráqui ajuda a anestesia a "pegar" rápido, aliviando a dor instantaneamente, e a peridural garante a durabilidade do efeito. É o chamado "duplo bloqueio". A peridural pode atrapalhar o andamento do trabalho de parto? Talvez você já tenha ouvido alguém falar que tomou a anestesia e o trabalho de parto "parou". O fato é que hoje o volume de anestésico que se usa na peridural é muito menor que o usado há dez anos, e, desde que ela seja bem administrada, a anestesia pode até ajudar no processo de dilatação, pois a mãe fica mais relaxada. Na hora de fazer força, porém, a mulher precisa se orientar pelas indicações do médico, para saber quando a contração está chegando e qual é o momento certo de empurrar o bebê para baixo. Em que fase do trabalho de parto a peridural é recomendada?

Teoricamente, você pode receber esse tipo de anestesia em qualquer estágio do trabalho de parto, até mesmo quando você estiver fazendo força para o bebê sair, embora, nessa altura, provavelmente o anestesiologista opte por uma raquidiana, que tem ação mais rápida. O que vai determinar o momento de tomar a anestesia é a sua tolerância à dor (e a disponibilidade do anestesiologista, nem sempre de plantão em todos os hospitais públicos, por exemplo). Portanto não hesite em pedir a medicação se não estiver suportando a dor. É importante saber, no entanto, que à medida que o trabalho de parto avança e a dor aumenta, vai ficando mais difícil para a mulher conseguir permanecer na posição absolutamente parada, necessária para a segurança da aplicação do anestésico nas costas. Quais as vantagens da peridural? • Mais de 90 por cento das mulheres param totalmente de sentir dor • Você fica completamente consciente • Ela ajuda a controlar a hipertensão arterial Quais as desvantagens da peridural? • Você poderá ficar anestesiada mais para baixo de um só lado, ou uma pequena parte da barriga poderá nem ficar adormecida (para evitar isso, os anestesiologistas às vezes optam pela anestesia "combinada", que junta raquidiana e peridural). • Pode provocar tremedeira e febre. • Às vezes causa sensação de falta de controle, já que o médico terá que dizer o momento de fazer força. • Há uma pequena elevação na probabilidade de ser necessário o auxílio de instrumentos como fórceps ou ventosa. • Existem os riscos normais de uma anestesia (como acidentes, problemas no pós-parto), mas eles são bem raros. • Algumas mulheres sentem dificuldade de fazer xixi depois da anestesia. Dicas • Fique completamente imóvel enquanto o anestesista injeta o líquido. Você estará deitada de lado ou sentada na cama, com uma "corcunda", como se estivesse bem cansada. Sentada com pernas de índio, caprichando na "corcunda", você aumentará o espaço entre as vértebras e facilitará o trabalho do anestesista. • Concentre-se na sua respiração -- respire fundo pelo nariz e expire devagar pela boca, e mantenha a calma. • Converse com o médico sobre a possibilidade de usar uma dose pequena da anestesia, que lhe permita se movimentar e até caminhar, embora não sinta dor. A liberdade de movimentos pode deixá-la mais calma e ajudar o bebê a se posicionar para nascer. Quando a raquidiana é usada no parto normal? A ráqui é utilizada no parto vaginal quando a mulher já está num estágio mais avançado do trabalho de parto, e precisa que a anestesia comece a fazer efeito rápido. Isso pode acontecer, por exemplo, com uma mulher que já chegou com bastante dilatação ao hospital, ou quando a dilatação acontece muito rápido, surpreendendo a equipe. Quando a anestesia ráqui é usada na cesariana? A ráqui é a anestesia de escolha para cesarianas. Ela usa uma quantidade muito pequena de anestésico e, como o medicamento é aplicado diretamente no líquor, é muito pequena a possibilidade de ele entrar na corrente sanguínea, o que poderia causar uma intoxicação, com consequências mais graves. Quais as vantagens da ráqui? • Ela interrompe a dor imediatamente. • A quantidade de líquido anestésico utilizado é muito menor se comparado à peridural, portanto é um procedimento mais seguro. Quais as desvantagens da ráqui? • Você tem que se manter em uma posição meio desconfortável de cinco a dez minutos, enquanto o procedimento é realizado. • Em caso de parto normal, a falta de sensação da cintura para baixo pode tornar mais difícil para você fazer força, o que, por sua vez, estende o segundo estágio do trabalho de parto e aumenta a chances de um parto com auxílio de fórceps ou ventosa. • Em casos mais raros, a anestesia raquidiana provoca um formigamento nas pernas ou no bumbum que pode levar dias para passar. • Muito raramente, a ráqui provoca dores de cabeça muito fortes depois do parto. Isso era bem mais comum antigamente (talvez você tenha ouvido histórias da sua mãe ou de pessoas mais velhas), mas hoje a técnica de aplicação mudou (por exemplo, a agulha é muito mais fina), o que minimiza o vazamento de líquor. Por precaução, os médicos mantêm a mulher deitada por cerca de seis horas depois da aplicação. No caso de acontecer a dor de cabeça, uma das soluções é dar uma injeção do próprio sangue da mulher no líquor, que fecha o orifício aberto pela agulha. Outra opção é hidratar bastante a mulher com soro. • Em casos bem mais raros, a ráqui afeta a respiração, e em casos extremos pode provocar infecção ou trauma nos nervos. • Você pode ficar com a desagradável sensação de que não está respirando direito, por não sentir o movimento do diafragma. Converse com o anestesiologista, que estará o tempo todo ao seu lado. 

  Sua oxigenação estará sendo monitorada, portanto se houver algum problema respiratório os médicos saberão. É garantido que vou ter acesso à anestesia se fizer parto normal? Converse antes com o obstetra para saber como funciona a maternidade ou hospital em que você vai ter o seu bebê. Grande parte dos obstetras trabalha com anestesistas da confiança deles. Se você tem convênio, pergunte para a empresa se ela cobre os honorários do anestesista. Nos hospitais de grande porte também há anestesiologistas de plantão. O importante é que você expresse para seu médico o que deseja fazer quanto à anestesia, com antecedência, para que vocês possam se planejar. Existe parto com anestesia geral? Sim, em casos excepcionais de cesariana. Na anestesia geral, a mulher fica desacordada, e há chance de o anestésico passar para o bebê. Por isso ela só é usada em casos de emergência (como hemorragia ou sofrimento fetal agudo), quando é preciso realizar uma cesariana muito rapidamente. Existem casos raros em que há alguma contraindicação na mãe para o uso da peridural ou da raquidiana (como número de plaquetas baixo demais), e nessas circunstâncias o anestesiologista pode optar com antecedência pela anestesia geral. Tipos de anestesia: peridural e raquidiana Escrito para o BabyCenter Brasil
Aprovado pelo Conselho Médico do BabyCenter Brasil Onde é dada a picada da anestesia? Ela dói? Qual é a diferença entre a peridural e a raquidiana? O que é a anestesia combinada? A peridural pode atrapalhar o andamento do trabalho de parto? Em que fase do trabalho de parto a peridural é recomendada? Quais as vantagens da peridural? Quais as desvantagens da peridural? Dicas Quando a raquidiana é usada no parto normal? Quando a anestesia ráqui é usada na cesariana? Quais as vantagens da ráqui? Quais as desvantagens da ráqui? É garantido que vou ter acesso à anestesia se fizer parto normal? Existe parto com anestesia geral? Os tipos de anestesia mais comuns para parto são a peridural e a raquidiana, em que a mãe só fica insensível à dor do peito para baixo, e permanece perfeitamente consciente durante todo o processo -- seja cesariana ou parto vaginal. O anestesista (ou anestesiologista, no nome mais técnico) é o responsável por essa medicação, e também pelos remédios para aliviar a dor no pós-parto. Onde é dada a picada da anestesia? Ela dói? Tanto na peridural quanto na raquidiana, a anestesia é aplicada entre as vértebras nas costas.   Os anestesiologistas aplicam um anestésico local antes de dar a picada da anestesia em si. Portanto, você vai sentir a picadinha da anestesia local e depois uma pressão, não dor propriamente dita. Talvez o mais chato seja se manter na posição correta (ou deitada de lado ou sentada, com as costas curvadas), apesar do barrigão. Qual é a diferença entre a peridural e a raquidiana? A raquidiana usa um volume muito menor de anestésico, tem ação praticamente imediata e é dada de uma vez só, com duração limitada. Já a peridural utiliza uma quantidade bem maior de medicamento anestésico, e é administrada continuamente por um cateter que fica nas costas, durante o tempo que for necessário. Via de regra, a raquidiana (ou ráqui) é usada nas cesarianas e às vezes nos partos vaginais, e a peridural, nos partos normais. O que é a anestesia combinada? Dependendo da situação, do estágio do trabalho de parto e do nível de dor, o anestesiologista pode preferir administrar, ao mesmo tempo, a peridural e uma dose pequena da raquidiana. A ráqui ajuda a anestesia a "pegar" rápido, aliviando a dor instantaneamente, e a peridural garante a durabilidade do efeito. É o chamado "duplo bloqueio". A peridural pode atrapalhar o andamento do trabalho de parto? Talvez você já tenha ouvido alguém falar que tomou a anestesia e o trabalho de parto "parou". O fato é que hoje o volume de anestésico que se usa na peridural é muito menor que o usado há dez anos, e, desde que ela seja bem administrada, a anestesia pode até ajudar no processo de dilatação, pois a mãe fica mais relaxada. Na hora de fazer força, porém, a mulher precisa se orientar pelas indicações do médico, para saber quando a contração está chegando e qual é o momento certo de empurrar o bebê para baixo. Em que fase do trabalho de parto a peridural é recomendada? Teoricamente, você pode receber esse tipo de anestesia em qualquer estágio do trabalho de parto, até mesmo quando você estiver fazendo força para o bebê sair, embora, nessa altura, provavelmente o anestesiologista opte por uma raquidiana, que tem ação mais rápida. O que vai determinar o momento de tomar a anestesia é a sua tolerância à dor (e a disponibilidade do anestesiologista, nem sempre de plantão em todos os hospitais públicos, por exemplo). Portanto não hesite em pedir a medicação se não estiver suportando a dor. É importante saber, no entanto, que à medida que o trabalho de parto avança e a dor aumenta, vai ficando mais difícil para a mulher conseguir permanecer na posição absolutamente parada, necessária para a segurança da aplicação do anestésico nas costas. Quais as vantagens da peridural? • Mais de 90 por cento das mulheres param totalmente de sentir dor • Você fica completamente consciente • Ela ajuda a controlar a hipertensão arterial Quais as desvantagens da peridural? • Você poderá ficar anestesiada mais para baixo de um só lado, ou uma pequena parte da barriga poderá nem ficar adormecida (para evitar isso, os anestesiologistas às vezes optam pela anestesia "combinada", que junta raquidiana e peridural). • Pode provocar tremedeira e febre. • Às vezes causa sensação de falta de controle, já que o médico terá que dizer o momento de fazer força. • Há uma pequena elevação na probabilidade de ser necessário o auxílio de instrumentos como fórceps ou ventosa. • Existem os riscos normais de uma anestesia (como acidentes, problemas no pós-parto), mas eles são bem raros. • Algumas mulheres sentem dificuldade de fazer xixi depois da anestesia. Dicas • Fique completamente imóvel enquanto o anestesista injeta o líquido.

Você estará deitada de lado ou sentada na cama, com uma "corcunda", como se estivesse bem cansada. Sentada com pernas de índio, caprichando na "corcunda", você aumentará o espaço entre as vértebras e facilitará o trabalho do anestesista. • Concentre-se na sua respiração -- respire fundo pelo nariz e expire devagar pela boca, e mantenha a calma. • Converse com o médico sobre a possibilidade de usar uma dose pequena da anestesia, que lhe permita se movimentar e até caminhar, embora não sinta dor. A liberdade de movimentos pode deixá-la mais calma e ajudar o bebê a se posicionar para nascer. Quando a raquidiana é usada no parto normal? A ráqui é utilizada no parto vaginal quando a mulher já está num estágio mais avançado do trabalho de parto, e precisa que a anestesia comece a fazer efeito rápido. Isso pode acontecer, por exemplo, com uma mulher que já chegou com bastante dilatação ao hospital, ou quando a dilatação acontece muito rápido, surpreendendo a equipe. Quando a anestesia ráqui é usada na cesariana? A ráqui é a anestesia de escolha para cesarianas. Ela usa uma quantidade muito pequena de anestésico e, como o medicamento é aplicado diretamente no líquor, é muito pequena a possibilidade de ele entrar na corrente sanguínea, o que poderia causar uma intoxicação, com consequências mais graves. Quais as vantagens da ráqui? • Ela interrompe a dor imediatamente. • A quantidade de líquido anestésico utilizado é muito menor se comparado à peridural, portanto é um procedimento mais seguro. Quais as desvantagens da ráqui?

• Você tem que se manter em uma posição meio desconfortável de cinco a dez minutos, enquanto o procedimento é realizado. • Em caso de parto normal, a falta de sensação da cintura para baixo pode tornar mais difícil para você fazer força, o que, por sua vez, estende o segundo estágio do trabalho de parto e aumenta a chances de um parto com auxílio de fórceps ou ventosa. • Em casos mais raros, a anestesia raquidiana provoca um formigamento nas pernas ou no bumbum que pode levar dias para passar. • Muito raramente, a ráqui provoca dores de cabeça muito fortes depois do parto. Isso era bem mais comum antigamente (talvez você tenha ouvido histórias da sua mãe ou de pessoas mais velhas), mas hoje a técnica de aplicação mudou (por exemplo, a agulha é muito mais fina), o que minimiza o vazamento de líquor. Por precaução, os médicos mantêm a mulher deitada por cerca de seis horas depois da aplicação. No caso de acontecer a dor de cabeça, uma das soluções é dar uma injeção do próprio sangue da mulher no líquor, que fecha o orifício aberto pela agulha. Outra opção é hidratar bastante a mulher com soro. • Em casos bem mais raros, a ráqui afeta a respiração, e em casos extremos pode provocar infecção ou trauma nos nervos. • Você pode ficar com a desagradável sensação de que não está respirando direito, por não sentir o movimento do diafragma. Converse com o anestesiologista, que estará o tempo todo ao seu lado. Sua oxigenação estará sendo monitorada, portanto se houver algum problema respiratório os médicos saberão.
É garantido que vou ter acesso à anestesia se fizer parto normal? Converse antes com o obstetra para saber como funciona a maternidade ou hospital em que você vai ter o seu bebê. Grande parte dos obstetras trabalha com anestesistas da confiança deles. Se você tem convênio, pergunte para a empresa se ela cobre os honorários do anestesista. Nos hospitais de grande porte também há anestesiologistas de plantão. O importante é que você expresse para seu médico o que deseja fazer quanto à anestesia, com antecedência, para que vocês possam se planejar. Existe parto com anestesia geral? Sim, em casos excepcionais de cesariana. Na anestesia geral, a mulher fica desacordada, e há chance de o anestésico passar para o bebê. Por isso ela só é usada em casos de emergência (como hemorragia ou sofrimento fetal agudo), quando é preciso realizar uma cesariana muito rapidamente. Existem casos raros em que há alguma contraindicação na mãe para o uso da peridural ou da raquidiana (como número de plaquetas baixo demais), e nessas circunstâncias o anestesiologista pode optar com antecedência pela anestesia geral. valeria