terça-feira, 1 de novembro de 2011

 

 

A morte

A morte não é nada.
Tenho apenas escapuliu para a próxima sala.
Eu sou eu e você é você.
O que estávamos juntos,
Que ainda o fazem.

Chame-me pelo meu antigo nome familiar.
Falar-me o caminho mais fácil
você sempre usa.
Não fez diferença em seu tom.
Não use ar forçado de solenidade ou sofrimento.

Sorriso como sempre riu
com as piadas que desfrutamos juntos.
Play, sorriso, pense em mim. Ore por mim.
Sempre deixar o meu nome uma palavra de casa
ele sempre foi.
Deixe-o falar sem efeito.
Nenhum traço de uma sombra sobre ele.

Vida significa tudo o que sempre quis dizer.
É o mesmo que sempre foi.
Não há continuidade ininterrupta absoluta.
Por que eu deveria estar fora da mente
porque eu estou fora da vista?

Eu estou pronto para você.
Para uma pausa.
Em algum lugar. Muito perto.
Ao virar da esquina.

Tudo é bom.
Henry Scott Holland

Sem comentários:

Enviar um comentário